banner_blog_abril
consulta oftalmologista consulta oftalmologista

Consulta oftalmologista: quando visitar este médico?

8 minutos para ler

A consulta oftalmologista deve ser feita regularmente, com a finalidade de manter o bom estado de saúde dos olhos, além de auxiliar o processo de recuperação de pacientes que já possuem disfunções oculares e necessitam de acompanhamento. 

Sendo assim, não é indicado negligenciar seu tratamento, visando evitar maiores complicações que podem surgir com o tempo, principalmente durante a terceira idade.

Veja mais aqui sobre consulta oftalmologista e saiba quando recorrer a essa assistência:

O que o oftalmologista faz na consulta?

Assim como em todas as especialidades da medicina, na oftalmologia o check-up regular e correto possui uma enorme importância, e por esse motivo os pacientes de qualquer sexo e faixa etária devem recorrer a consulta com o oftalmologista. 

Nela, o médico oftalmologista garante que não há nada de errado com o campo visual e se é preciso aprimorar determinados procedimentos e tratamentos. 

Vale ressaltar que esse especialista não avalia somente a acuidade visual do paciente, como também analisa o estado de todas as estruturas do olho, como retina, máculo, nervo óptico, vítreo, córnea, íris, pupila, cristalino, esclero, corpo ciliar e coróide. 

Essa função visa investigar se há a presença de alguma irregularidade, a fim de tratá-la da maneira mais rápida possível, evitando que maiores complicações surjam com o passar do tempo. 

Como é a consulta com oftalmologista?

O oftalmologista é um médico que está presente em qualquer momento no consultório oftalmológico, mesmo que o paciente não apresente nenhum sintoma que esteja afetando a saúde dos olhos. 

Ao recorrer a uma consulta com esse profissional, ele faz um processo habitual com o objetivo de esclarecer a situação e obter um diagnóstico preciso e definitivo, ou apenas evitar o aparecimento de novos sinais nocivos.  

Em primeiro lugar, a anamnese funciona como uma espécie de entrevista e tem como finalidade conhecer mais a fundo sobre o histórico clínico e pessoal do paciente, coletando informações que são necessárias para chegar na melhor medida a ser adotada.

Neste questionário, além de perguntas a respeito da idade e da existência de problemas e doenças oculares, é importante saber se alguém da família já conteve alguma disfunção no olho ou se o próprio paciente já realizou um exame de vista ou uma intervenção cirúrgica, por exemplo. 

Por meio de um equipamento conhecido como biomicroscópio, que aumenta demasiadamente a dimensão da imagem dos olhos, o médico avalia o atual quadro da visão com detalhes que não seriam perceptíveis a olho nu. 

Fora que, a análise da acuidade visual permite saber o quanto uma pessoa enxerga, e por essa razão ela nunca é dispensada. Aquelas letrinhas e números, que variam entre tamanhos grandes e pequenos, mostram as anormalidades existentes na visão, que demonstram se o grau do óculos aumentou, diminuiu ou se estabilizou.

Esse procedimento pode parecer confuso, fazendo com que os pacientes tenham medo de errar, sendo que a finalidade é justamente descobrir com veracidade quais letras estão nítidas com uma determinada lente. Assim, há como ver qual lente deve ser usada no tratamento. 

Juntamente desses mecanismos, o exame de pressão ocular possui uma enorme relevância, servindo para determinar a média da pressão intraocular do paciente, fundamental no diagnóstico de glaucoma, uma condição vista como uma das maiores causas de cegueira no mundo. 

Existem também a avaliação externa, que como o próprio nome já nos indica, analisa a superfície do olho, como as pálpebras e o canal lacrimal, além da fundoscopia que detecta distúrbios da retina e do teste ortóptico que verifica os movimentos dos músculos do olho. 

Quando marcar consulta oftalmologista

Quando marcar consulta oftalmologista?

Existe um período aconselhado para visitar o médico oftalmologista, que costuma girar em torno de uma vez por ano. No entanto, é necessário procurar por sua assistência médica com maior antecedência quando já há a presença de algum problema na visão, especialmente quando é de maior gravidade. 

Além disso, quando os sinais nocivos começam a aparecer, ainda de forma constante, o paciente não deve esperar dias para ir até o consultório de oftalmologia, evitando mais delongas. Com isso, é bem provável que maiores complicações e danos sejam prevenidos e até mesmo tratados de maneira precoce. 

1. Dor de cabeça frequente

Você já sentiu uma dor de cabeça forte que apareceu de forma constante, sem você nem entender o motivo? Ela pode ser indicativa de um possível problema de vista, principalmente se surgir quando está usando algum dispositivo eletrônico, como o computador, o celular ou a televisão.

Além de que, ela também tende a aparecer quando está se fazendo uma leitura, necessitando forçar as vistas para enxergar com mais precisão e facilidade. 

2. Sensibilidade à luz

Acompanhada da dor de cabeça, a sensibilidade à luz também pode se manifestar no momento em que está mexendo no celular ou no computador, em razão do forte brilho que esses dispositivos costumam promover. 

A partir do momento em que há sensação de dificuldade em suportar luzes brilhantes ou ambientes com muita iluminação, é possível que o paciente esteja enfrentando o problema de refração chamado de astigmatismo. Nessa situação, as imagens passam a ficar desfocadas, além de que o olho fica irritado. 

3. Imagens borradas e distorcidas

A visão de imagens borradas e distorcidas podem indicar problemas simples ou complexos. Por isso, o mais recomendado é que o médico oftalmologista seja procurado, assim que os sinais de perda de nitidez começarem a se manifestar. Além de miopia e astigmatismo, complicações mais severas também se encaixam nesse quadro, como glaucoma, catarata e conjuntivite.

4. Ardência no olho

Provavelmente você já sentiu seu olho ardendo e não entendeu o que isso significa. Em alguns casos, o sintoma não deve gerar preocupação com a saúde ocular, visto que pode ser provocada por alergias, como a rinite alérgica, ou deficiência de vitamina A no organismo. 

Contudo, em algumas situações ela pode ser perigosa, necessitando de uma maior atenção e urgência para visitar o consultório oftalmológico. Exemplos de quadros que precisam ser verificados imediatamente são a síndrome do olho seco e a blefarite, hordéolo e calázio, inflamações das glândulas externas e internas da pálpebra.

5. Dificuldade de enxergar de perto ou de longe

A miopia e a hipermetropia são um dos erros de refração mais comuns. No primeiro caso, o paciente enxerga o rosto borrado de pessoas que estão longe ou não conseguem decifrar o que está escrito em uma placa de rua em uma determinada distância, por exemplo. 

Enquanto isso, na segunda situação eles podem necessitar de colocar o seu celular bem em frente a face, à vista de que não conseguem visualizar mensagens de forma correta ou ler alguma informação na internet com foco. 

6. Olhos semicerrados

Quando somente colocar um livro ou um caderno mais perto dos olhos para enxergar não basta, urgindo a necessidade de apertar a vista para ver melhor, é possível que o paciente esteja com problemas de hipermetropia. 

Nessa situação, os objetos próximos ficam embaçados e com pouca nitidez. Por essa razão, é indicado fazer um teste de acuidade visual, visando encontrar algum tipo de irregularidade.

LEIA TAMBÉM: Oftalmologista infantil: veja 8 doenças oculares que trata!

Consulta oftalmologista preço

Consulta oftalmologista preço

Nas clínicas particulares, o preço de uma consulta com oftalmologista varia em cerca de R$300,00 (trezentos reais) a R$600,00 (seiscentos reais). 

Enquanto na clínica AmorSaúde os valores são mais baixos, sendo R$105,00 (cento e cinco reais) a particular, que pode ser dividido em três vezes no cartão de crédito. Assim, há como obter uma maior acessibilidade que permite que você faça visitas periódicas sem precisar apertar sua vida financeira.

A AmorSaúde é a rede de clínicas populares que mais cresce no Brasil, oferecendo diversas especialidades como cardiologia, oftalmologia, odontologia e ginecologia.

Se você gostou deste conteúdo e deseja investir mais na sua saúde, agende já sua consulta conosco!

Posts relacionados

2 thoughts on “Consulta oftalmologista: quando visitar este médico?

  1. Desde o primeiro dia que fiz o cadastro não consigo agendar um oftalmo em nenhuma das duas unidades próximas da minha residência. Não há nenhuma data nem agora em setembro e muito menos em outubro ! O que está acontecendo ? Já estou pensando em cancelar isso e estou entrando me contato com meu banco para bloquear os débitos pois não vou pagar por aquilo que não uso.

    1. Olá, Michel!
      Lamentamos por esse ocorrido, te encaminhamos um e-mail no dia de hoje para mais informações sobre esse assunto.
      Pedimos que por gentileza, nos responda para que possamos ajudá-lo.

Deixe um comentário