5 principais sintomas de gengivite e formas de tratá-la

6 minutos para ler

Você acha que, para ter um sorriso saudável, basta se preocupar apenas com as boas condições dos dentes? Na verdade, é essencial ter atenção também a qualquer alteração na gengiva, como a gengivite, e procurar atendimento odontológico para realizar o tratamento adequado.

Mas será que é tão grave assim esse problema de saúde bucal? Se você já notou as gengivas mais sensíveis e não deu importância, precisa conferir as informações deste post. Continue a leitura, descubra o que é gengivite, seus 5 principais sintomas, além de como fazer a prevenção e tratamento!

O que é gengivite?

Antes de explicar o que é a gengivite, é interessante entender por que você deve se preocupar com a saúde das gengivas. Trata-se de um tecido que faz o revestimento do osso alveolar, ou seja, da estrutura que garante a sustentação dos dentes.

A gengivite é uma doença periodontal caracterizada pela inflamação desses tecidos, causada, principalmente, pelo descuido com a higienização bucal. Sem uma escovação completa após as refeições e antes de dormir, você acaba não retirando todos os restinhos de alimentos da boca.

Assim, abre espaço para ações de bactérias que, inicialmente, formam a placa bacteriana e podem inflamar a gengiva. A situação é mais comum em pessoas que não têm o hábito de usar o fio dental: com isso, não retiram os resíduos de alimentos entre os dentes e na linha da gengiva, levando a esse problema de saúde bucal.

Muitas pessoas alegam que, na hora de passar o fio, verificam um sangramento e sentem um incômodo — por isso, deixam esse hábito de lado. A questão é que esse sangramento ocorre, justamente, pela falta de uso do fio. Então, é necessário sempre utilizar para acabar com essa sensibilidade.

Outras causas para essa inflamação são:

  • gravidez, devido às mudanças hormonais;
  • muita força com a escova na hora da limpeza bucal, o que acaba machucando a gengiva;
  • consumo exagerado de massas e doces;
  • deficiência nutricional, como de vitamina C e K;
  • imunidade baixa;
  • uso de alguns medicamentos que reduzem a quantidade de saliva, deixando a boca mais sujeita à ação de bactérias;
  • cigarro, que deixa as gengivas mais sensíveis;
  • próteses móveis (dentaduras) mal encaixadas;
  • doenças crônicas, como diabetes.

Por que o problema não pode ser negligenciado?

Quer entender melhor por que você não pode deixar de dar atenção à gengivite? Quando essa inflamação não é tratada, evolui para a periodontite, que é uma infecção que atinge os tecidos que garantem a sustentação dos nossos dentes. Dessa forma, é um quadro mais grave, pois, sem o tratamento adequado, pode levar à perda dentária.

Deu para perceber que um quadro que começa como uma inflamação nas gengivas pode trazer um problema sério de saúde bucal? Então fique de olho nas condições das suas gengivas e, principalmente, em alguns sintomas da gengivite, como mostraremos a seguir!

Quais os 5 principais sintomas?

Conheça abaixo os 5 principais sinais da gengivite.

1. Sangramento

Se você nota sangue na hora da limpeza bucal ao utilizar a escova ou o fio dental, fique em alerta, pois é um sintoma clássico da gengivite. Como a doença deixa esse tecido mais sensível, você pode notar o sangramento inclusive ao morder alguns alimentos, como uma maçã. Saiba também que o sangue pode surgir de maneira espontânea.

2. Gengivas mais doloridas

Como a gengiva está mais sensível, a pessoa pode notar o tecido dolorido, principalmente ao escovar os dentes e na hora da alimentação.

3. Gengivas mais vermelhas, inchadas e presença de pus

Saiba que a coloração natural das gengivas é rosada e fica junto aos dentes, desse modo, se você notar que elas estão mais vermelhas e inchadas saiba que podem estar inflamadas. A gengivite também pode resultar em pus na região.

4. Retração gengival

Muita gente estranha ao olhar no espelho, pois nota que os dentes parecem mais alongados. O que acontece é que as bactérias causam a retração gengival, dando a sensação de que os dentes estão maiores.

Essa retração também pode deixar as raízes dos dentes mais expostas, ocasionando sensibilidade dental. Nesse quadro, a pessoa sente uma dor forte ao consumir alimentos mais frios, quentes ou ainda muito açucarados.

5. Mau hálito

É importante saber que a gengivite pode também trazer um constrangimento social: o mau hálito. O odor é resultado do acúmulo de bactérias que desencadeiam a inflamação. E não pense que mascar balas ou chicletes resolve o problema: o ideal é sempre procurar um dentista.

Como prevenir o quadro?

Com a mudança de alguns hábitos, é possível prevenir o surgimento da gengivite:

  • realize a escovação completa (incluindo o uso do fio dental);
  • faça uma alimentação equilibrada, priorizando verduras, legumes e frutas;
  • beba bastante água para evitar que a boca fique seca;
  • reduza o consumo de doces;
  • faça as visitas regulares ao dentista para avaliação bucal completa, limpeza e aplicação de flúor;
  • agende uma consulta com o dentista se a prótese móvel estiver incomodando para que sejam realizados os ajustes necessários.

Como é o tratamento?

Quando o dentista detecta que a pessoa está com gengivite vai direcionar o tratamento de acordo com a evolução da doença. Para casos iniciais, somente a orientação de adotar os cuidados diários com a saúde bucal — realizando a escovação de maneira adequada — já basta para sanar o problema.

Em outras situações, pode ser necessário fazer a raspagem para eliminar a placa bacteriana e o tártaro e, assim, reduzir a inflamação. Em casos mais sérios, como os de periodontite, o dentista realiza o alisamento radicular, que é a raspagem da raiz do dente para ajudar na cicatrização do tecido.

Agora você já sabe o que caracteriza a gengivite e por que é importante ter atenção caso note que as gengivas estão mais doloridas, inchadas e sensíveis. Realize as visitas regulares ao dentista para manter esses tecidos saudáveis: dessa maneira, seu sorriso fica sempre bonito e livre do mau hálito.

Gostou das nossas dicas para manter a saúde bucal em dia? Confira outras novidades voltadas para sua qualidade de vida: é só assinar a nossa newsletter!

Posts relacionados

Deixe um comentário