tratamento de canal dói tratamento de canal dói

Tratamento do canal dentário dói? Tire essa e outras dúvidas

6 minutos para ler

Sem dúvidas, uma das especialidades da área da saúde mais temidas por crianças, e alguns adultos, é o dentista. Afinal de contas, alguns procedimentos podem causar desconfortos. Inclusive, uma das dúvidas mais recorrentes é se o tratamento de canal dói, que é uma das práticas mais realizadas nos consultórios e também uma das que mais causam angústia.

Uma dica geral, válida para qualquer procedimento que você tenha que fazer no consultório, é sempre conversar com o profissional e esclarecer todas as suas dúvidas. Dessa maneira, ele conseguirá deixa você mais tranquila, fazendo com que perceba que não é preciso sentir medo. O importante é não deixar de cuidar da saúde por conta dos mitos sobre os procedimentos odontológicos.

Para quem tem questionamentos sobre o que é o tratamento de canal, vamos explicar os principais pontos sobre o assunto. Confira!

O tratamento de canal dói?

Muitos não se dão conta, mas a boca é uma importante região do corpo humano que necessita cuidados, especialmente, aqueles relacionados à saúde dos dentes. Afinal de contas, é nela que é feita a mastigação do que comemos, sendo também fundamental para a fala e a respiração.

Justamente por conta dessas e outras funções, é preciso estar atento à saúde bucal e buscar ajuda de um especialista sempre que for necessário, mesmo que você tenha percebido apenas pequenas mudanças ou dores leves. De acordo com o Ministério da Saúde, alguns dos problemas mais recorrentes são: mau hálito, bruxismo, cáries, gengivite, placa bacteriana e tártaro.

Escovar os dentes após cada refeição, seguir uma alimentação equilibrada, evitando doces, e visitar o dentista regularmente são alguns dos cuidados necessários para que você não tenha nenhum agravo mais sério para tratar na boca.

Fatores como falta de escovação ou mesmo o não uso de fio dental podem causar um dos problemas odontológicos mais comuns no Brasil, ou seja, aquele que necessita do famoso tratamento de canal. Normalmente, o procedimento é indicado quando o dente tem uma cárie muito profunda e o dentista precisa remover a parte interna, que está inflamada.

Um dos sinais de que esse procedimento será necessário é a dor de dente, que pode ser acompanhada por inchaço. Cada caso deve ser avaliado individualmente por um profissional. Pode ser que o paciente sinta apenas um leve desconforto durante o tratamento, mas dependendo da gravidade da inflamação, mesmo a anestesia não será eficiente e a dor será inevitável.

Em quantas sessões o tratamento é feito?

O tratamento do canal é sempre a opção recomendada, mesmo que seja identificada uma lesão leve. Pouco a pouco, o quadro poderá se agravar e, inclusive, afetar outros dentes que estão próximos. Na pior situação, as bactérias da região podem chegar à corrente sanguínea.

Uma das perguntas mais frequentes sobre o procedimento é quantas sessões são necessárias para tratar um canal. Normalmente, em apenas uma sessão, é possível que o dentista consiga fazer todos os passos para retirar a polpa inflamada e controlar a infecção.

Mas a resposta exata para essa pergunta é que tudo vai depender da situação do dente do paciente e, até mesmo, da forma como o dentista trabalha. Às vezes, a região pode ter necrosado e o profissional precisará de mais tempo para resolver a situação. Então, uma avaliação individual deve ser feita para identificar se o problema é mesmo o canal e como será o procedimento.

O tratamento pode gerar alguma complicação?

tratamento de canal dói

Assim como em outras áreas da saúde, as práticas, ferramentas e tecnologias usadas na odontologia também têm evoluído com o passar dos anos. Com isso, até mesmo procedimentos rotineiros, como é o caso do tratamento de canal, são muito mais eficazes e oferecem menos complicações aos pacientes do que antigamente.

Mas é claro que algumas circunstâncias podem contribuir para que o procedimento não dê certo. Um tratamento mal feito pode resultar em muitos problemas para um paciente que já lida com dor, inchaço e, algumas vezes, com o risco de perder o dente. Por isso, certifique-se sempre de escolher um profissional de confiança e com experiência.

Quando o tratamento não é feito da maneira correta, o paciente poderá lidar com problemas como:

  • dores e incômodos que podem piorar após um tratamento mal-executado;
  • necessidade de extração do dente, caso uma lesão que já tenha atingido a raiz não seja tratada;
  • quando um tratamento não é bem feito, há também a perda financeira, já que o paciente terá que pagar novamente pelo mesmo serviço.

Na maioria dos casos mal resolvidos, o motivo é a falta de capacitação do dentista ou a gravidade da situação. Portanto, não é por acaso que as visitas ao odontologista devem ser feitas com regularidade, pois ele pode identificar problemas ainda no início e tratá-los mais facilmente.

Quais os cuidados necessários após as sessões?

Após o tratamento de canal, é importante seguir algumas recomendações para preservar a região do dente que estava inflamado. Inclusive, o próprio dentista poderá dizer o que se pode ou não fazer nas horas seguintes ao procedimento, quais tipos de alimentos evitar, entre outras dicas.

Como regras gerais, após o procedimento, será necessário:

  • permitir que o dente afetado descanse, evitando o consumo de alimentos duros por alguns dias;
  • manter os cuidados de higiene bucal normalmente, inclusive, com o uso do fio dental. No entanto, é preciso ter cuidado e fazer movimentos mais suaves;
  • seguir apenas as orientações do especialista, em especial nos casos em que o dentista recomendar alguma medicação para melhorar a dor.

Quais outros procedimentos podem substituir o tratamento de canal?

Quando a cárie ultrapassa as camadas superficiais do dente e chega à polpa, a maneira de restaurar a saúde da região é fazer um tratamento de canal, em que os nervos do dente são removidos e substituídos por um material aplicado pelo dentista.

Considerando isso, não há alternativa que possa ser usada quando o profissional identifica que uma infecção atingiu uma das áreas mais sensíveis do dente. A boa notícia é que a maioria dos procedimentos é bem sucedida e o indivíduo não terá mais problemas com aquele dente se seguir as recomendações do seu dentista.

Para quem não quer sofrer com dores de dentes ou mesmo pensar na possibilidade de precisar fazer um tratamento de canal, não deixe de visitar sempre o odontologista. O tratamento de canal dói, mas ao seguir bons cuidados de higiene todos os dias e procurar um profissional quando perceber qualquer problema, os riscos diminuem.

Se você gostou dessas dicas, aproveite para entrar em contato conosco para conhecer nossos profissionais de saúde, que estão prontos para atender você agora mesmo!

Posts relacionados

Deixe um comentário