tpm tpm

TPM: 5 dicas para aliviar os sintomas!

6 minutos para ler

Inchaço abdominal, mudanças de humor, dores de cabeça, irritabilidade e as temidas cólicas são alguns dos sintomas mensais que uma mulher que tem TPM (Tensão Pré-Menstrual) pode sofrer. Nem todas elas passam por esses incômodos a cada ciclo menstrual, mas muitas sofrem tanto que é preciso buscar ajuda médica para atenuar os efeitos de um período que é quase que inevitável.

Atualmente, de acordo com cada caso, os médicos têm uma série de recomendações e tratamentos que podem ajudar uma mulher com TPM. Não são apenas remédios que entram nessa lista, mas práticas como usar uma bolsa de água quente e evitar certos tipos de alimentos são algumas das recomendações.

No entanto, para descobrir o que é melhor para cada situação, a dica é sempre procurar um ginecologista, o profissional que cuida da saúde feminina e de temas como fertilidade, ciclo menstrual e endometriose, por exemplo.

Para você entender melhor sobre o que é a TPM, seus sinais e o que pode ajudar a aliviar os seus sintomas, listamos as principais informações que você precisa saber. Confira!

O que é a TPM?

A cada 28 dias, mais ou menos, cada mulher passa pelo chamado início do ciclo menstrual. Esse intervalo pode ser maior ou menor, de acordo com o organismo de cada uma. Para muitas delas, a menstruação não vem acompanhada por nenhum desconforto físico ou emocional, mas para tantas outras, os dias que antecedem a vinda da menstruação podem ser desafiadores.

Como o próprio nome diz, a TPM se inicia cerca de cinco dias antes do primeiro dia da menstruação, e desaparece durante o período. Porém, em algumas mulheres, ela acaba somente com o final do ciclo menstrual. A intensidade desses sintomas pode variar, sendo desde uma dor de cabeça com que é possível conviver por um curto período até dores musculares.

Tudo isso não acontece por acaso. Afinal de contas, durante o período menstrual, os hormônios femininos passam por muitas mudanças, responsáveis pela TPM. Por causa dessa instabilidade hormonal, os sintomas também podem variar a cada mês, ou seja, a mulher precisa estar sempre atenta aos sinais do corpo para saber explicar sua condição ao médico quando necessário.

Quais são os seus sintomas?

tpm

Como já mencionado, os sintomas da TPM podem variar entre físicos e emocionais, de intensidade leve a casos mais graves. De maneira geral, os principais deles são:

  • variação de humor;
  • irritabilidade;
  • sensibilidade nas mamas;
  • dores de cabeça;
  • falta de apetite ou fome excessiva;
  • inchaço;
  • aumento do peso;
  • dor abdominal e cólicas;
  • fadiga;
  • dificuldades para dormir ou mesmo sonolência;
  • ansiedade;
  • cansaço;
  • dificuldades para se concentrar;
  • tristeza sem motivo aparente;
  • tensão;
  • compulsão por doces.

Apesar da lista grande, há outras dezenas de sintomas menos comuns, mas que também acontecem. A mulher deve decidir procurar um médico para encontrar soluções para a sua TPM quando os sintomas começarem a atrapalhar a sua rotina e qualidade de vida.

Por exemplo, muitas sofrem com cólicas muito fortes, que as impossibilitam de ter um dia normal de trabalho ou estudos, pois não conseguem nem mesmo sair da cama. Nesses casos, muitas vezes, os relaxantes musculares comuns que temos em casa não são suficientes, necessitando o uso de medicamentos mais fortes.

Essa é uma situação muito comum em que somente um médico poderá fazer uma avaliação para indicar a solução mais adequada. Ela pode ser o uso de anticoncepcional específico, remédios mais fortes, entre outras soluções.

Como aliviar os seus sintomas?

Até aqui, você já entendeu que as causadoras da TPM são as mudanças hormonais que acontecem por conta da menstruação e que os sintomas são inúmeros. Mas então, quais são as formas mais comuns para conseguirmos aliviá-los? Abaixo, listamos algumas dicas que poderão ajudar!

1. Pílula anticoncepcional

A TPM acontece por conta da ovulação, que é quase mensal. Em alguns casos, o ginecologista poderá indicar o uso de anticoncepcional contínuo, ou seja, aquele que interrompe a menstruação. Normalmente, essas pílulas são tomadas por um período e, entre o intervalo de uma cartela e outra, a mulher menstrua.

Mas no caso da opção contínua, esse intervalo não acontece, fazendo com que a mulher tome a pílula todos os dias e, como consequência, ela não menstruará mais — a não ser quando suspender o uso do medicamento. Mas lembre-se: para o uso seguro do remédio, é preciso buscar orientação médica.

2. Cuidados com a alimentação

Os benefícios de uma alimentação saudável são muitos em têm diferentes aspectos, desde manter os níveis de vitaminas e outras substâncias que o corpo precisa em dia, até a questão estética, quando se deseja ter um peso adequado. Mas certos alimentos também podem ajudar a combater a TPM.

Opções ricas em antioxidantes, como os vegetais, e também com ômega 3, como os peixes, ajudam nessa função, pois combatem a inflamação no corpo. Na dúvida, consulte um nutricionista ou nutrólogo para conseguir orientações específicas para as suas necessidades.

3. Prática de exercícios físicos

A prática regular de atividades físicas é fundamental também para quem tem TPM. Para aquelas que enfrentam sintomas ligados ao emocional, os exercícios vão ajudar no equilíbrio da saúde mental. Atividades como a ioga, pro exemplo, têm função relaxante, além de ajudar a diminuir a tensão muscular e mesmo o mau humor!

4. Bolsa térmica com água quente

Essa até parece uma dica da vovó, mas funciona muito bem para quem sofre com as cólicas. Assim que perceber o incômodo, coloque sobre a região uma bolsa de água quente ou compressas feitas com água morna. Isso vai ajudar a relaxar os músculos. Além do mais, pode-se ingerir chás em temperatura morna.

5. Evite alimentos estimulantes

Imagine que muitas mulheres ficam irritadas, tensas ou mesmo com um excesso de ansiedade nesse período. Nesses casos, a dica é evitar ao máximo o consumo de alimentos considerados estimulantes, como os refrigerantes de cola, chá preto e mesmo o cafezinho de todos os dias.

Lembre-se de que a ingestão de qualquer medicamento deve ser sempre sob a orientação de um médico. Além disso, apesar de todas as dicas que listamos, não deixe de marcar consultas periódicas com o seu ginecologista, mesmo que você não perceba nenhum tipo de problema. Há muitas doenças femininas que são silenciosas.

Se você gostou de saber essas informações sobre a TPM, aproveite para curtir nossa página no Facebook e ficar por dentro das próximas dicas sobre saúde da mulher!

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe uma resposta