tipos de cáries tipos de cáries

Você sabia que existem diversos tipos de cárie? Saiba mais sobre o assunto

6 minutos para ler

Se algum dia você já sentiu seus dentes doendo de forma constante ou conseguiu ver pequenas cavidades neles, você pode estar com cárie. Um dos principais problemas de saúde bucal no Brasil, ela é o resultado de uma higiene bucal mal feita, com pouca escovação e uso inadequado do fio dental.

Você sabe como a cárie se forma em seus dentes? Acompanhe, neste artigo, como prevenir o aparecimento, os tipos de cáries que podemos ter e como tratar quando elas se instalam na arcada dentária. Escovar os dentes após as refeições e antes de dormir é uma das principais formas de combater as cáries.

Preparamos um conteúdo com todas as informações que você precisa saber sobre o assunto. Continue a leitura e confira!

O que são as cáries?

Dentro de nossa boca, vivem microrganismos ou bactérias que ajudam na digestão dos alimentos, transformando açúcares e amidos em ácidos. Se a higiene não for bem feita, podem aumentar sua quantidade e começar a formar placas nos dentes.

Quando as placas formadas por uma escovação deficiente e a falta de uso do fio dental diariamente não são eliminadas, bactérias presentes nelas produzem ácidos. Estes, por sua vez, atacam o esmalte do dente, formando perfurações conhecidas como cáries.

Além da higiene bucal inadequada, as cáries também são causadas pelo alto consumo de alimentos adocicados ou pegajosos, que podem deixar fragmentos nos dentes se não forem escovados corretamente. Esse consumo moderado de doces deve começar na primeira infância, já que o açúcar é o combustível preferido das bactérias.

Quais são os tipos de cáries?

Existem três tipos de cáries, dependendo do local no dente onde elas se localizam. Entenda melhor a seguir.

Cáries recorrentes

São aquelas que sempre aparecem no mesmo ponto, principalmente nos quais se localizam uma grande formação de placas bacterianas. Costumam aparecer em partes dos dentes que foram expostas a outras bactérias e depois tratadas, como coroas e restaurações.

Cárie coronária

Muito comum em crianças e adultos, localiza-se nos pontos de mastigação da boca, muito propensos ao acúmulo de restos de alimentos.

É preciso atenção à higiene de laterais dos dentes e superfície, para evitar a formação de placas. A escovação após as refeições é um poderoso instrumento de prevenção da cárie coronária. Os dentistas afirmam que escovar antes de comer não adianta, pois somente depois das refeições os restos de comida estariam presentes.

Cárie radicular

É mais comum em adultos, pois com o passar dos anos e o envelhecimento do corpo humano, as raízes dentais ficam mais expostas, devido à retração das gengivas. Por estarem pouco expostas, a produção de esmalte nas raízes é menor, deixando a região mais propícia para produzir cáries. Em alguns casos, é necessário fazer uma radiografia para detectar melhor esse tipo de cárie.

As cáries ainda podem ser classificadas como agudas, ou seja, as que avançam rapidamente e causam estragos maiores, com um efeito de cura pequeno por atingirem com facilidade a polpa dental.

Nesse caso, o tratamento é a remoção e a colocação de um canal no dente que restou. Como vimos, os dentes restaurados precisam de tanta atenção na escovação quanto os sem cárie, para evitar o reaparecimento no mesmo local.

As cáries crônicas demoram mais para se espalhar e podem ser identificadas com tempo para um tratamento mais eficaz, por meio da limpeza feita por um profissional, para a remoção do tártaro e das placas bacterianas.

Quais são os sintomas das cáries?

Dores ao mastigar e sensibilidade constante nos dentes são os sintomas mais comuns do aparecimento das cáries. Um dentista poderá avaliar melhor a situação em uma consulta de rotina.

Mas, durante a escovação diária, é possível observar o avanço das placas e identificar a hora de marcar uma limpeza com o profissional, prevenindo o aparecimento das cáries. Não espere a dor começar para tratar bem seus dentes.

Alguns tipos de cáries surgem internamente e não são facilmente observadas superficialmente. Seu dentista pode até pedir uma radiografia da face para identificar seu aparecimento nas raízes dentárias.

Como é feito o tratamento?

A melhor forma de tratar a cárie é a prevenção. Os cuidados básicos com os dentes são aprendidos com o dentista, que deve ser visitado periodicamente, a cada seis meses, pelo menos. O uso de produtos com flúor também auxilia na prevenção do aumento das placas nos dentes.

Não podemos nos esquecer da escovação após todas as refeições, e isso inclui o uso de escova e pasta de dentes, seguido do fio ou fita dental. Uma alimentação com menos carboidratos e açúcares também auxilia a manter as bactérias em quantidade suficiente para não criar as cáries.

Se ao longo do dia você não teve tempo para se dedicar à escovação, use pelo menos cinco minutos antes de dormir para fazer a higiene bucal completa. Dessa forma, os restos de alimentos que eventualmente continuarem em seus dentes não ficarão fermentando e criando um ambiente amigável para as bactérias.

Se a cárie já tiver danificado profundamente seu dente, o dentista poderá fazer uma restauração, retirando a parte afetada e preenchendo o espaço com resina. Em casos mais extremos, é necessário fazer a extração do dente e a colocação de uma prótese no local.

Outras doenças causadas pela cárie

Além das perfurações nos dentes, a falta de cuidados com a higiene bucal pode causar problemas nas gengivas. As placas e o tártaro causados pelos resíduos de comidas e bactérias presentes na boca irritam as gengivas e podem evoluir para gengivite ou até uma periodontite, que é uma inflamação dos ossos que sustentam os dentes.

Muita gente pensa que a cárie é transmissível pelo beijo, mas as bactérias não são as únicas responsáveis pelo desenvolvimento da doença. Uma boa dieta com redução de carboidratos e doces, além da higiene bucal, atuam como prevenção das cáries.

Agora que você conhece os tipos de cáries e quando ir ao dentista, lembre-se de manter sua rotina de escovação diária, evitando a formação de placas. Nós, do AmorSaúde, estamos prontos para ajudar você a encontrar o melhor tratamento possível.

Se surgir qualquer dúvida,é só entrar em contato conosco. E não se esqueça de agendar uma consulta para garantir a sua saúde bucal! 

Posts relacionados

Deixe um comentário