banner_blog_abril
Menina deitada com peças de quebra cabeça em seu entorno, segurando uma peça sobre sua cabeça enquanto sorri Menina deitada com peças de quebra cabeça em seu entorno, segurando uma peça sobre sua cabeça enquanto sorri

Graus de autismo: saiba quais são os níveis existentes!

5 minutos para ler

O autismo, como é chamado o Transtorno do Espectro Autista (TEA), é um dos transtornos neurológicos mais comuns.

A estimativa é que, no Brasil, haja cerca de 5 milhões de autistas, número que aumenta cada dia mais.

Saiba mais sobre o autismo e quais são os graus de autismo existentes:

Autismo, o que é?

O autismo, ou Transtorno do Espectro Autista (TEA), é um distúrbio do neurodesenvolvimento que tem os seus sinais já percebidos na infância e até mesmo nos primeiros meses de vida.

Possui como principais características manifestações comportamentais, déficits na comunicação e interação social, padrões de comportamentos repetitivos e estereotipados, e desenvolvimento atípico.

Uma vez que os sinais de alerta no neurodesenvolvimento da criança podem ser percebidos nos primeiros meses de vida, o ideal é que os pais recorram a ajuda de um pediatra ou neuropediatra. O diagnóstico se estabelece por volta dos 2 a 3 anos de idade.

É muito importante que o diagnóstico do autismo seja feito o quanto antes, possibilitando que o tratamento multidisciplinar, feito com o auxílio de vários especialistas, como psicólogos, fisioterapeutas e fonoaudiólogos, fazendo com que haja a melhora na qualidade de vida do paciente.

O tratamento oportuno, contando com a estimulação precoce deve ser preconizado em qualquer caso de suspeita de TEA ou desenvolvimento atípico da criança, isso independente da confirmação diagnóstica.

O diagnóstico tende a ser mais comum em pessoas do sexo masculino. Quanto as causas do TEA não são totalmente conhecidas, havendo evidências de causas hereditárias, que justificam metade dos diagnósticos do transtorno. Vale citar fatores ambientais como infecções, estresse, desequilíbrios metabólicos e exposição a substâncias tóxicas, que são fatores de risco.

Sintomas do autismo

Os sintomas do autismo são características de um desenvolvimento atípico.

Entre os principais sinais percebidos estão:

  • Não manter contato ocular;
  • Não atender quando chamado pelo nome;
  • Preferência por brincar/ficar sozinho;
  • Respostas curtas e objetivas;
  • Dificuldade de entender gestos e expressões faciais e de se comunicar por eles;
  • Realização de movimentos específicos;
  • Criança não brinca de faz de conta;
  • Repetição de palavras ditas várias vezes em sua convivência;
  • Obsessão por brinquedo ou algum objeto;
  • Ausência de demonstração de emoções;
  • Reações inadequadas a cheiros, sons, sabores ou texturas;
  • Dificuldade de sair da rotina;
  • Manutenção de um tom de voz monótono;
  • Dificuldade em expressar ideias e iniciar conversas;
  • Dificuldade de entender outros pontos de vista, figuras de linguagem, humor ou sarcasmo;
  • Realização de movimentos específicos como balançar as mãos ou o corpo para frente e para trás e bater a cabeça na parede.

Os sintomas do autismo são capazes de prejudicar no relacionamento interpessoal e no desenvolvimento do autista, devendo ser percebidos o quanto antes. No entanto, os sinais podem ser leves, podendo passar despercebidos quando o grau do transtorno é mais leve.

Braço de menina com bracelete de identificação autista sobre fundo azul

Quais são os graus de autismo?

De acordo com o DSM-5 (Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais) o Autismo é classificado em 3 graus.

Saiba quais são:

Grau 1

O grau 1 ou nível 1 é o autismo leve, que é um autismo de sintomas mais brandos. Entre os sinais característicos desse nível estão as dificuldades na interação social e comunicação, a realização de comportamentos repetitivos e a presença de interesses restritivos.

Pessoas de autismo leve possuem dificuldade em iniciar e manter conversas. Também possuem dificuldade de entender expressões faciais e gestos. No entanto, não tendem a ser limitantes da interação social.

Grau 2

O grau 2 ou nível 2 é o autismo moderado, caracterizado por dificuldades mais expressivas na comunicação, seja verbal ou não verbal, e assim, na interação com as pessoas.

Os comportamentos repetitivos e restritivos também estão presentes, fazendo com que o aprendizado e a saída da rotina se torne uma “dor” ainda maior.

Em meio ao processo do diagnóstico, é possível perceber linguagem funcional prejudicada e deficiência intelectual.

Dessa forma, possuem maiores desafios de adaptação e comunicação do que o nível anterior, necessitando de um apoio extra ao lidar com situações sociais mais complicadas.

Grau 3

Se tratando do grau 3, você já deve imaginar que estamos falando do autismo severo. Por conta disso, é onde os déficits de comunicação são graves, com dificuldade de interação e capacidade cognitiva altamente comprometidas.

Dessa forma, é possível perceber a alta inflexibilidade de comportamento e isolamento social, impedindo o desenvolvimento de relacionamentos e conexão com pessoas, até mesmo familiares e pessoas da convivência diária.

Pode-se haver atrasos no desenvolvimento da fala ou ausência total da fala, e, além disso, deficiência intelectual, redução cognitiva e ausência da linguagem funcional.

Por isso, autistas de grau 3 necessitam de um maior apoio para se comunicarem e se expressarem, além de uma maior rede de apoio em todos os ambientes frequentados.

Por fim, o ideal é que pais e cuidadores se atentem aos comportamentos da criança desde o início de seu desenvolvimento, possibilitando o diagnóstico precoce e assim, efeitos positivos a longo prazo pelo tratamento adequado, considerando as necessidades e particularidades do caso.

LEIA TAMBÉM: Autismo é genético? Sane essa e outras dúvidas!

A AmorSaúde é a rede de clínicas populares que mais cresce no Brasil, oferecendo diversas especialidades como cardiologia, oftalmologia, odontologia e ginecologia.

Se você gostou deste conteúdo e deseja investir mais na sua saúde, agende já sua consulta conosco!

Posts relacionados

Deixe um comentário