banner_blog_abril
estrabismo divergente estrabismo divergente

Tudo que você precisa saber sobre estrabismo divergente!

6 minutos para ler

Neste artigo vamos entender o que é o estrabismo divergente. Suas condições, Implicações e tratamentos. Também respondemos a uma pergunta importante: será possível adquirir estrabismo divergente ao longo da vida?

Ficou interessado? Então vamos começar a responder a esses questionamentos:

O Que é estrabismo divergente?

Estrabismo divergente, também conhecido como exotropia, é uma condição ocular em que um ou ambos os olhos se desviam para fora. Ao contrário do estrabismo convergente (esotropia), onde os olhos se voltam para dentro, a exotropia faz com que os olhos se afastem do nariz.

Esse desalinhamento ocular pode ser constante ou intermitente, afetando a capacidade do indivíduo de focar corretamente em objetos e causando problemas de visão binocular.

Causas do estrabismo divergente

A causa exata do estrabismo divergente pode variar. Fatores genéticos desempenham um papel significativo, e crianças com histórico familiar de estrabismo têm maior probabilidade de desenvolver a condição.

Outras causas incluem problemas neurológicos, lesões oculares ou cerebrais, e condições médicas como a síndrome de Down ou paralisia cerebral. Em alguns casos, o problema surge devido a um desequilíbrio nos músculos que controlam os movimentos oculares.

Sintomas e diagnóstico

Os sintomas do estrabismo divergente podem incluir visão dupla, dificuldade de foco, dores de cabeça e fadiga ocular. Crianças pequenas, muitas vezes, podem não perceber ou relatar problemas de visão, tornando essencial que os pais e cuidadores observem sinais como desvio evidente dos olhos, inclinação da cabeça ou fechamento de um olho para enxergar melhor.

O diagnóstico é feito por um oftalmologista através de exames que avaliam o alinhamento ocular, a movimentação dos olhos e a acuidade visual.

Menina de cabelo preso e olhos azuis olhando para a câmera

Tratamentos disponíveis

O tratamento para estrabismo divergente depende da gravidade e da causa subjacente da condição. Opções de tratamento incluem:

Óculos ou lentes de contato

Para alguns pacientes, o uso de óculos ou lentes de contato pode corrigir problemas de refração que contribuem para o desalinhamento ocular.

Terapia visual

Exercícios específicos prescritos por um ortoptista ou oftalmologista podem ajudar a fortalecer os músculos oculares e melhorar a coordenação entre os olhos.

Cirurgia

Nos casos em que os tratamentos não invasivos não são eficazes, a cirurgia pode ser necessária para realinhar os músculos dos olhos. O procedimento é geralmente seguro e pode significativamente melhorar o alinhamento ocular.

Prismas

Óculos com lentes prismáticas podem ser utilizados para corrigir a direção do olhar, ajudando a alinhar a visão dos olhos.

Importância do diagnóstico e tratamento precoce

Diagnosticar e tratar o estrabismo divergente precocemente é crucial para evitar complicações a longo prazo, como a ambliopia (olho preguiçoso) e problemas de percepção de profundidade. Crianças em desenvolvimento correm maior risco de sofrer impactos na aprendizagem e na autoestima devido à condição.

Portanto, consultas regulares com um oftalmologista são fundamentais para monitorar e gerenciar a saúde ocular desde cedo.

É possível adquirir estrabismo divergente ao longo da vida?

O estrabismo divergente, ou exotropia, é mais frequentemente associado à infância, mas muitas pessoas se perguntam se é possível desenvolver essa condição ocular ao longo da vida. A resposta é sim. Embora seja mais comum em crianças, adultos também podem adquirir estrabismo divergente devido a várias causas.

Nos próximos parágrafos vamos explorar como e por que isso pode acontecer.

Causas do estrabismo divergente adquirido

Uma das principais causas de estrabismo divergente adquirido em adultos é a presença de problemas neurológicos. Condições como acidentes vasculares cerebrais (AVCs), esclerose múltipla e tumores cerebrais podem afetar os nervos que controlam os músculos oculares, resultando em um desalinhamento dos olhos.

Traumas na cabeça ou nos olhos podem causar danos aos nervos e músculos que controlam os movimentos oculares, levando ao desenvolvimento de estrabismo divergente. Acidentes de carro, quedas ou lesões esportivas são exemplos de situações que podem desencadear a condição.

Algumas doenças sistêmicas, como diabetes e hipertensão, podem afetar a circulação sanguínea e, consequentemente, a saúde dos nervos oculares. Essas condições aumentam o risco de desenvolver estrabismo divergente em adultos.

Erros de refração não corrigidos, como miopia, hipermetropia ou astigmatismo, podem forçar os olhos a se ajustarem de maneira inadequada, eventualmente levando ao estrabismo divergente. O uso prolongado de dispositivos eletrônicos sem pausas adequadas também pode contribuir para a fadiga ocular e o desalinhamento.

Sintomas e diagnóstico divergente adquirido

Os sintomas de estrabismo divergente adquirido incluem visão dupla, dificuldade para focar em objetos próximos ou distantes, dores de cabeça frequentes e cansaço ocular. Em muitos casos, os adultos podem perceber uma mudança gradual no alinhamento dos olhos.

O diagnóstico é feito por um oftalmologista através de exames que avaliam a saúde ocular, o alinhamento dos olhos e a presença de qualquer condição subjacente.

Quais cuidados tomar?

Óculos e lentes de contato

Para muitos adultos, o uso de óculos ou lentes de contato pode corrigir erros de refração que contribuem para o estrabismo divergente.

Terapia visual

A terapia visual, que inclui uma série de exercícios oculares, pode ajudar a fortalecer os músculos dos olhos e melhorar a coordenação. Esta terapia é especialmente útil para adultos que desenvolveram estrabismo devido ao uso excessivo de dispositivos eletrônicos.

Cirurgia

Em casos graves, onde outras formas de tratamento não são eficazes, a cirurgia pode ser necessária para realinhar os músculos oculares. Este procedimento é geralmente seguro e pode oferecer resultados duradouros.

Tratamento da condição subjacente

Se o estrabismo divergente for causado por uma condição médica subjacente, como diabetes ou hipertensão, o tratamento eficaz dessa condição é crucial para melhorar a saúde ocular.

Resumo

Embora o estrabismo divergente seja mais comum em crianças, é perfeitamente possível adquiri-lo ao longo da vida devido a várias causas, como problemas neurológicos, traumas, doenças sistêmicas e problemas de visão não corrigidos.

Diagnóstico precoce e tratamento adequado são essenciais para gerenciar a condição e melhorar a qualidade de vida. Se você notar sintomas de estrabismo divergente ou notar essas características em seu filho, consulte um oftalmologista para uma avaliação completa e orientação sobre o melhor curso de ação.

A AmorSaúde é a rede de clínicas populares que mais cresce no Brasil, oferecendo diversas especialidades como cardiologia, oftalmologia, odontologia e ginecologia.

Se você gostou deste conteúdo e deseja investir mais na sua saúde, agende já sua consulta conosco!

Posts relacionados

Deixe um comentário