Você sabe como diferenciar estresse e ansiedade? Conheça as características de cada

6 minutos para ler

Você consegue diferenciar estresse e ansiedade? Ainda que muitas pessoas confundam, é importante destacar que as duas coisas não são iguais. 

O estresse é um estado mental que altera o humor, podendo surgir devido a um acontecimento ou a um pensamento que deixa você irritado, frustrado ou nervoso.

Já a ansiedade é um transtorno mental que, atualmente, atinge 9,3% da população brasileira, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Essa taxa coloca o Brasil em primeiro lugar no ranking de países com maior número de pessoas portadoras dessa doença.

A ansiedade é provocada por preocupações excessivas, experiências negativas do presente e do passado ou expectativas apreensivas. Por isso, é necessário dar uma atenção especial aos sintomas desse transtorno para amenizá-los.

Se você quer saber exatamente quais são as diferenças entre estresse e ansiedade, continue a leitura deste artigo!

Sintomas de estresse e ansiedade

Para entender melhor as diferenças, é necessário conhecer os sintomas que provocam ambas as condições para, em seguida, tratá-las.

Ansiedade

No caso da pessoa ansiosa, o sintoma comumente relatado é a sensação de inundação, como se o pensamento estivesse tomando conta de todo o ser até que ele fique paralisado. Nas crises de ansiedade surgem diversas reações, como o coração acelerado, o tremor e o choro. No geral, durante o dia a dia, o ansioso pode apresentar outros sintomas.

Procrastinação

É bem comum que pessoas ansiosas não consigam entregar tarefas no prazo, tenham vontade de fugir e de abandonar suas responsabilidades.

Preocupação

Todos os seres humanos eventualmente sentem preocupação, mas o ansioso apresenta um medo exagerado em relação ao futuro, a contrair doenças ou morrer.

Compulsão

Quando aparece a preocupação ou a expectativa que deixe o ansioso apreensivo, é normal que ele tente fugir disso ao adquirir uma compulsão, como comer, beber, fumar, não largar o celular etc.

Irritação

Quem tem ansiedade convive com a sensação de nervosismo, tem dificuldade para se concentrar e o pensamento está constantemente no futuro e nas suas possibilidades, não no presente.

Basicamente, a pessoa que sofre com o transtorno de ansiedade percebe que não tem controle total sobre os eventos da vida. Na verdade, descobre que não tem quase nenhum, então isso faz com que ela esteja constantemente em estado de alerta — por isso, preocupada.

Estresse

Uma das maiores distinções entre estresse e ansiedade é que o primeiro está mais ligado à pressão social, enquanto o segundo tem relação com crenças. Nesse sentido, um profissional pode ficar estressado devido à alta demanda no trabalho. Por outro lado, esse mesmo profissional é capaz de adquirir ansiedade por acreditar que nunca vai encontrar um emprego que o deixe feliz. Deu para perceber a diferença?

O estresse surge por causa de pequenos acontecimentos diários, como se sujar a caminho do trabalho, perder o ônibus e se atrasar ou enfrentar um engarrafamento. Já a pessoa ansiosa tem medo que tudo isso possa acontecer.

Antes mesmo de sair de casa, ela já pensa na possibilidade de se atrasar porque pode perder o ônibus. Dessa forma, é uma apreensão causada por algo que ainda nem aconteceu — e, inclusive, pode não acontecer.

No geral, o estresse apresenta sintomas parecidos com a crise de ansiedade. Alguns deles são:

  • respiração rápida;
  • batimentos cardíacos acelerados;
  • tremor;
  • vontade frequente de ir ao banheiro;
  • transpiração.

Principais diferenças entre estresse e ansiedade

Agora que você entendeu os sintomas do estresse e ansiedade, ficou mais fácil diferenciar os dois, certo? No entanto, ainda existem outros fatores que demarcam as distinções entre ambos. Confira!

Origem

O modo como a ansiedade e o estresse surgem é o que demarca a principal diferença entre os dois. No primeiro caso, os fatores são idealizados, tendo origem em questões emocionais mais profundas que a pessoa carrega consigo há um bom tempo. Geralmente a ansiedade aparece por causa de um medo, frequentemente irracional.

No caso do estresse, é bem mais fácil saber por que ele surgiu, já que a causa é externa. O estresse costuma surgir devido à grande demanda de responsabilidades diárias e a necessidade de realizá-las em tempo hábil.

Projeção no tempo

Como foi possível perceber, o estresse tem muito mais a ver com situações cotidianas, do presente, então a pessoa fica estressada por algo que está acontecendo ou aconteceu naquele dia. Enquanto isso, a ansiedade tem ligação com o futuro, porque o ansioso está olhando para frente, tentando antecipar situações negativas.

Assim, surge toda uma preocupação e um medo em relação ao que pode acontecer. Portanto, o ansioso vive mais no futuro do que no presente, enquanto a pessoa com estresse pode ficar nervosa hoje, mas amanhã estar com um humor melhor.

Quando buscar ajuda profissional

Sabemos que a sociedade em que vivemos deseja tudo para ontem, e isso pode impulsionar um constante estado de preocupação com o futuro e estresse em relação à rotina.

No caso do estresse, ele pode até ser positivo por estimular você a realizar as atividades, mas quando passa a ser frequente, pode afetar a saúde. O corpo não pode estar sempre alerta, já que necessita de descanso.

Em relação à ansiedade, é importante destacar que ela pode ser normal até um certo ponto, visto que ela é natural do ser humano e tem relação com os objetivos da nossa vida, que desencadeiam diferentes emoções, boas e ruins. Por outro lado, ela pode se tornar exagerada e virar um transtorno, sendo capaz de paralisar quem a sente e afetar diretamente a qualidade de vida dessa pessoa.

Nesse contexto, é importante alertar que dificilmente alguém viverá sem estresse e ansiedade, já que os seres humanos não são robôs e têm momentos de sentir e expressar emoções negativas. No entanto, quando o caso se torna clínico e passa a ser um verdadeiro problema, é importante procurar ajuda médica. Por isso, dar o passo inicial e buscar um psicólogo e/ou um psiquiatra é essencial.

Gostou deste conteúdo? Então curta a nossa página no Facebook! Assim você consegue acompanhar com frequência os nossos posts sobre temas como este e saúde em geral.

Posts relacionados

Deixe um comentário