Veja aqui 7 hábitos essenciais para garantir a saúde do coração

6 minutos para ler

Quando falamos de doenças cardiovasculares, estamos nos referindo à principal causa de morte, não apenas em nível nacional, mas também mundial. Em 2015, a mortalidade em decorrência de eventos cardiovasculares representou aproximadamente 30% das mortes como um todo.

De fato, é um número expressivo. Embora muitos casos estejam associados à morte súbita, é preciso deixar claro que existem outros fatores associados que predispuseram à ela, como: consumo de álcool, tabagismo, alterações no colesterol, hipertensão arterial, dentre outros.

Sendo assim, vamos abordar neste texto sobre os principais hábitos para manter a saúde do coração, evitando assim a principal causa de morte que acomete o mundo atualmente. Continue a leitura!

A importância da saúde do coração

O coração é um dos órgãos vitais para o bom funcionamento do organismo. A principal função atribuída a ele é a de bombear o sangue, fazendo com que percorra todo o corpo e leve nutrientes para cada região.

Se houver algum tipo de problema no processo, ou seja, caso alguma área do organismo não receba suprimento sanguíneo, as consequências podem ser fatais. Exemplo disso é o chamado acidente vascular cerebral (AVC), que ocorre quando o cérebro não é perfundido de maneira adequada.

Portanto, concluímos que é essencial manter duas estruturas preservadas: o coração e os vasos sanguíneos. Dessa forma, com a propulsão e a distribuição adequada, o indivíduo consegue se ver distante de acometimentos cardiovasculares.

Confira a seguir algumas boas práticas para manter a saúde cardiovascular!

1. Não fume

Antes de tudo, vamos abordar um hábito que, a princípio, pode parecer não estar diretamente associado ao sistema cardiovascular: o tabagismo. Quando é a feita a relação entre cigarro e doença, logo isso é associado ao sistema respiratório.

Porém, dentre as substâncias presentes no mais diversos tipos de fumos, existem importantes componentes lesivos para a parede dos vasos. Sendo assim, expor o organismo a tais substâncias aumenta a predisposição para problemas vasculares.

O principal deles é a formação de trombos, ou seja, o sangue coagula de modo que pode impedir o fluxo. Esse processo é observado tanto no infarto agudo do miocárdio como também no AVC.

2. Faça o controle do peso

Falando agora sobre o controle do peso, explicaremos sua importância por meio de uma análise antagônica: como se comporta o coração em caso de excesso de peso? Antes de tudo, ele fica sobrecarregado, bombear o sangue torna-se mais difícil e exige maior esforço do músculo cardíaco.

Assim como no tópico anterior, aqui também é possível perceber que as doenças relacionadas aos vasos apresentam importância crucial. Um indivíduo acima do peso apresenta elevados níveis de colesterol, ou seja, de gordura no sangue.

Com isso, o indivíduo tem maior predisposição para o desenvolvimento das chamadas placas ateroscleróticas, as quais também podem ocluir a passagem sanguínea e provocar quadros mais graves.

3. Mantenha uma dieta balanceada

Conforme visto acima, o excesso de peso é um dos maiores vilões para a saúde do coração. Portanto, manter uma dieta balanceada se mostra um hábito essencial. Isso não quer dizer se privar de determinados alimentos, mas sim ajustar a quantidade de ingesta deles.

Neste caso, o objetivo maior da alimentação é reduzir os níveis de colesterol. A aveia e as castanhas representam alguns dos alimentos que auxiliam na redução almejada. Além disso, é necessário reduzir o consumo daquilo que é rico em gorduras, açúcares e sal, sendo que este último será explicado com maiores detalhes a seguir.

4. Evite o consumo em excesso do sal

No Brasil, algumas cidades estão incentivando a retirada do sal das mesas de bares e restaurantes. Essa medida não é arbitrária, pois o consumo em excesso do sal representa um fator capaz de agravar condições cardíacas.

Neste caso, estamos falando da hipertensão arterial. O sal é um alimento que interfere nos mecanismos de regulação da mesma, de modo que, com o excesso da substância, a pressão se eleva.

Considerando que a doença crônica referida é um importante fator de risco para acometimentos cardíacos graves, é fundamental manter o consumo de sal apenas em níveis considerados adequados.

5. Pratique atividades físicas

Sem dúvidas, a realização de atividades físicas deve ser um hábito presente no cotidiano das pessoas. Os benefícios da prática são observados nos mais diversos sistemas, como melhora respiratória, fortalecimento muscular e melhor desempenho cardiovascular.

Isso ocorre justamente em decorrência do fortalecimento muscular. Não podemos nos esquecer que o coração é um órgão composto por fibras musculares, as quais se fortalecem com a prática de exercícios físicos.

Além do fortalecimento muscular, a prática de atividades também causa redução do peso e, conforme visto, isso é fundamental para a saúde do coração.

6. Cuide da saúde mental

Diante dos hábitos já mencionados, o cuidado com a saúde mental por vezes é esquecido. Contudo, é preciso reforçar que algumas doenças psiquiátricas apresentam manifestações cardíacas, podendo ser confundidas até mesmo com um infarto.

Sendo assim, é necessário que o indivíduo busque por maneiras de aliviar o estresse e tensão do dia a dia, evitando que as condições emocionais somatizem para o restante do corpo. Não é uma tarefa fácil, porém existem diversas formas para alcançar isso, que vão desde um tempo de descanso até a busca por ajuda profissional.

7. Realize check-ups periódicos

Por fim, não podemos deixar de incentivar a realização de check-ups periódicos. A medicina saiu do âmbito de tratar apenas o doente e evoluiu para assistência completa ao indivíduo, prevenindo, tratando e acompanhando quadros.

Portanto, mesmo que não tenha nenhuma doença detectada, é interessante a ida periódica ao médico para que possam ser realizados exames gerais que confirmam o bom estado de saúde. Ressaltamos ainda que para aquelas pessoas que já possuem algum diagnóstico de doença cardiovascular, não deixe de frequentar o médico e não deixe de colocar em ação do tratamento por ele sugerido.

Vimos, portanto, que a saúde do coração é influenciada por diversos aspectos, que vão desde a alimentação e a prática de atividades física até o acompanhamento médico. De fato, é assustador pensar na quantidade de mortes provocadas por condições cardiovasculares. Porém, é preciso trabalhar a ideia no sentido da prevenção e do acompanhamento, colocando em prática os bons hábitos e mantendo-se saudável.

Sendo assim, que tal agendar uma consulta agora mesmo? Entre em contato conosco e conheça sobre nossos serviços!

Posts relacionados

Deixe um comentário