triglicérides triglicérides

O que são os triglicérides e como identificar que eles estão altos?

7 minutos para ler

Para manter um corpo saudável, é fundamental monitorar diversos indicadores físicos. Entre eles está o nível de triglicérides, um tipo de lipídio presente no sangue. Apesar de ser necessário em pequenas quantidades, se estiver elevado, pode elevar consideravelmente o risco de obesidade, de doenças cardiovasculares, como infarto, e de Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Os triglicérides são ainda mais preocupantes quando os níveis de colesterol também estão elevados, o que costuma ser bastante comum, tendo em vista que ambos são lipídeos. Essas gorduras são adquiridas pela alimentação rica em alimentos gordurosos e carboidratos. 

No entanto, algumas medidas ajudam a controlar essas gorduras. Para você entender melhor, neste artigo, explicamos quais as causas e os valores normais de triglicérides e como reduzir a quantidade no organismo. Acompanhe!

O que são os triglicérides?

Os triglicérides, ou triglicerídeos, são moléculas de gordura acumuladas no organismo como reserva de energia. Elas ficam localizadas principalmente nos músculos, na forma de tecido adiposo.

Eles são gerados a partir da conversão de outras gorduras e carboidratos adquiridos na alimentação. Quando não são usados como fonte energética, são armazenados nos tecidos na forma de gordura. Ou seja, os triglicérides têm uma função importante no organismo, pois essas reservas são utilizadas para fornecer energia ao corpo em situações em que a ingestão de carboidratos não é suficiente.

Por outro lado, quando em excesso, essas gorduras ficam em maior circulação no sangue, elevando o risco de doenças cardíacas, obesidade, pancreatite, gordura no fígado, entre outras, assim como acontece com o colesterol. É bom lembrar que este também é importante para a construção das células e dos hormônios, mas, em grandes quantidades, aumenta o risco de problemas cardiovasculares.

Quais são os valores normais de triglicérides?

Para ser considerado saudável, um indivíduo precisa ter uma quantidade menor que 150 mg/dl de triglicérides no sangue. Um valor de até 199 mg/dl é entendido como moderado, enquanto abaixo de 499 mg/dl é tido como alto e, acima disso, é considerado muito alto. Esses valores de referência devem ser identificados em jejum, tendo em vista que o nível costuma subir após as refeições.

Normalmente, recomenda-se que o nível considerado ideal para o triglicérides de qualquer pessoa seja de 100 mg/dl. Esse valor é válido para homens e mulheres de todas as idades, uma vez que considera uma quantidade de gordura a cada litro de sangue.

Quais são os sintomas de triglicérides altos?

Um dos grandes problemas dos triglicérides é que, de modo geral, não apresentam sintomas quando estão em alta concentração no sangue. Ele só é sintomático quando decorre de uma condição genética. Nestes casos, são formados xantomas, depósitos de gorduras que aparecem na forma de manchas avermelhadas e amareladas na pele.

Mas o mais comum é que as pessoas descubram que o nível de triglicérides está alto depois de fazer exames de rotina, ou após desenvolver algum problema cardiovascular. Casos mais graves e raros de triglicérides podem levar a doenças como a pancreatite, que é sintomática.

Quais são as causas de triglicérides alto?

O organismo pode adquirir triglicérides por meio da alimentação ou pode produzi-los sozinho, por meio da degradação de outros lipídeos. Quando são consumidos em excesso, ficam armazenados nos tecidos adiposos e têm a concentração aumentada na circulação sanguínea. Alguns alimentos ricos em triglicérides são:

  • leite integral;
  • queijos curados;
  • carne vermelha;
  • carboidratos simples (pães, bolos etc.);
  • açúcar comum.

O acúmulo de triglicérides ocorre apenas se as quantidades ingeridas são superiores ao que é consumido pelo organismo. Ao praticar atividades físicas, o corpo costuma recorrer aos triglicérides na circulação como fonte de energia, reduzindo os níveis no sangue. Por isso pessoas mais sedentárias tendem a acumular gordura.

Além disso, algumas alterações genéticas podem induzir a uma produção anormal, fazendo com que o lipídio fique acumulado mesmo em pessoas ativas.

Outros fatores de risco relevantes são:

  • sobrepeso ou obesidade;
  • gordura abdominal acumulada;
  • síndrome metabólica;
  • consumo excessivo de bebidas alcoólicas;
  • resistência à insulina;
  • diabetes sem controle;
  • hipotireoidismo não tratado.

Como é feito o exame de triglicérides?

O diagnóstico de triglicérides alto é feito em um exame de sangue, o mesmo utilizado para detectar o colesterol. O teste é relativamente simples, feito em laboratório, no qual uma pequena amostra é retirada do paciente. Assim, é contabilizado o valor de triglicérides presente naquela quantidade de sangue.

Depois de confirmado o triglicérides elevado, é fundamental buscar orientação médica com um endocrinologista ou um nutrólogo. Pessoas que já têm histórico de doenças cardiovasculares na família também devem procurar um cardiologista. Um nutricionista pode ser indicado para ajudar no tratamento.

Como baixar o nível de triglicérides?

triglicérides

Não existe um tratamento específico para reduzir a quantidade de triglicérides no organismo. Depois de feitos os exames, é necessário que a pessoa adote um novo estilo de vida, fazendo mais exercícios físicos e tendo uma dieta com menos gorduras e carboidratos. A seguir, confira algumas medidas que podem ajudar.

Reduza o consumo de carboidratos

O consumo exagerado de carboidratos, como pães, bolos e doces, é o maior motivo para o aumento no nível de triglicérides. Isso porque eles são a principal fonte de energia do organismo. Porém, quando não são totalmente utilizados, ficam acumulados na forma de gordura.

Por isso, o ideal é reduzir a quantidade desses alimentos, sobretudo aqueles feitos com farinha branca e açúcar refinado. É melhor dar preferência à farinha integral, que libera energia aos poucos. 

Aumente a ingestão de fibras

As fibras aumentam a saciedade, ajudando a reduzir a vontade de comer. Também são importantes por reduzirem a absorção de gordura e de açúcar. Assim, é preciso incluir na dieta alimentos como frutas, verduras, frutos secos e cereais.

Faça exercícios físicos regularmente

O aumento de triglicérides acontece quando ingerimos acima do nosso gasto energético, decorrente do sedentarismo. Dessa forma, é importante fazer atividades físicas regularmente, como corrida, caminhada e musculação, por cerca de 1 hora por dia, de 3 a 5 vezes por semana.

Mantenha a regularidade nas refeições

Outra medida é manter uma regularidade nas refeições, alimentando-se sempre nos mesmos horários e com um intervalo de cerca de 3 horas. Com isso, a produção de insulina é normalizada, contribuindo para um bom funcionamento do pâncreas, que atua no processamento das gorduras.

Inclua o ômega 3 na alimentação

O ômega 3 é uma gordura saudável que ajuda a reduzir os níveis de triglicérides no sangue. Assim, é bom incluir alimentos que contenham esse ácido graxo, como castanhas, peixes gordurosos (salmão, sardinha, atum etc.) e sementes como a chia e a linhaça.

De todo modo, essas são apenas algumas dicas que contribuem para manter e reduzir os níveis de triglicérides. É fundamental buscar orientação médica para uma dieta adequada a cada caso, considerando os diferentes aspectos de saúde. Portanto, o melhor é fazer um check-up médico regularmente e realizar exames de rotina para monitorar essa substância no organismo.

Conseguimos tirar as suas dúvidas sobre triglicérides? Deseja se consultar com um especialista? Entre em contato conosco e marque uma consulta agora mesmo!

Posts relacionados

Deixe um comentário