O que significa receber um atendimento humanizado?

6 minutos para ler

Se você trabalha na área da saúde, certamente já ouviu falar no atendimento humanizado. Caso ainda não saiba do que se trata, é importante ter conhecimento sobre esse modo de cuidado que faz toda a diferença na hora da avaliação, diagnóstico e tratamento do paciente.

Fato é que a maioria das pessoas já vivenciou o seguinte episódio: marcar uma consulta ou ir à emergência, chegar na sala do médico e ser atendido em apenas cinco minutos, como se ele não desse a devida importância a cada paciente — o que pode acontecer por diversos motivos, como falta de tempo e de empatia.

No entanto, não importa a causa, isso é altamente prejudicial para o quadro clínico de quem está sendo atendido. Por isso, o atendimento humanizado surge para solucionar esse problema. Se você quer saber mais sobre o assunto, continue lendo este artigo!

O que é atendimento humanizado?

O maior princípio do atendimento humanizado é a valorização da vida do paciente, promovendo o respeito e desenvolvendo ações para melhorar o cuidado e, com isso, as condições de trabalho dos profissionais na área da saúde. Assim, essa técnica de abordagem faz parte da cultura organizacional do estabelecimento médico.

Ao frequentar um hospital ou clínica, você está passando por um momento delicado e, por isso, precisa de atenção e cuidado, sendo recebido da melhor forma possível pelo local. Para isso, o atendimento humanizado busca estreitar a relação entre o paciente e o profissional, com o objetivo de aprimorar a experiência de quem é atendido.

Dessa forma, o desenvolvimento humano de quem atende as pessoas é fundamental para que não haja o desgaste das relações, já que, com o tempo, é ainda mais fácil ocorrer a mecanização do atendimento e a criação de barreiras para evitar a aproximação com o paciente.

Quais são as características de um atendimento humanizado?

Para entender verdadeiramente um atendimento humanizado, é importante saber como ele funciona. Então, o primeiro aspecto a ser destacado é a promoção da escuta atenta: ouvir o sofrimento do paciente, suas opiniões e questionamentos, sem interrompê-lo com o objetivo de acelerar a consulta.

Além disso, é necessário ver cada indivíduo que passa pelo estabelecimento médico como um ser único, com seus respectivos históricos, realidades, queixas e necessidades. Por isso, o atendimento deve ser sempre personalizado, de acordo com cada pessoa que é atendida.

Afinal, os pacientes podem ter o mesmo diagnóstico, mas apresentarem reações diferentes entre si. Dessa forma, oferecer um cuidado diferenciado para cada um deles é essencial.

Existem, ainda, outros aspectos que caracterizam o atendimento humanizado do profissional da saúde, como:

  • atitudes pautadas na ética profissional;
  • empatia e acolhimento integral tanto para o paciente quanto para a família;
  • respeito às diferenças;
  • comunicação eficiente;
  • confiança, suporte e segurança presentes no atendimento;
  • estrutura física do estabelecimento com suporte ao cuidado e tratamento necessário.

O que pode ser considerado falta de humanização no tratamento?

Assim como existem aspectos que caracterizam o atendimento humanizado, há também alguns itens que prevalecem na falta de humanização dos profissionais em relação aos pacientes. Por isso, também é importante ter atenção a esses detalhes.

Dentre eles, os mais comuns são a frieza e a indiferença tanto em relação a quem está sendo tratado quanto aos familiares, mantendo, assim, uma distância afetiva. Além disso, não chamar o paciente pelo nome ou tratá-lo de modo infantil são outras características desse tipo de atendimento.

Existem, ainda, profissionais que não solucionam as dúvidas do paciente, não levam em consideração as suas opiniões, medos e angústias, e promovem uma completa desvalorização da pessoa. Assim, pode surgir o medo de fazer perguntas e de apresentar argumentos contrários ao que está sendo exposto.

Uma questão que foge do alcance do profissional em relação à falta de humanização no tratamento é a precariedade na estrutura do espaço oferecido às pessoas que são cuidadas. Aliás, é importante destacar que, nem sempre, os tipos de desumanização anteriormente destacadas são causadas exclusivamente pelas pessoas que realizam o atendimento.

Isso porque, em muitos casos, o próprio hospital ou consultório exige que as consultas sejam rápidas, sem atendimento personalizado para não tomar muito tempo, então o profissional acaba se tornando refém das condições de trabalho em que está.

Por que dar preferência a clínicas e hospitais com esse diferencial?

Quando o profissional da saúde tem dimensão das questões biológicas, sociais e psicológicas que envolvem o paciente, isso faz toda a diferença na hora de indicar o tratamento mais adequado para ele. Afinal, assim é possível entender as suas demandas, fortalecendo a relação por meio da confiança e, assim, quem está sendo atendido consegue, com mais facilidade, aderir às indicações do profissional, tanto medicamentosas quanto não farmacológicas.

Em filmes que remetem às épocas antigas, é comum ver médicos que atendiam todo um povoado e conheciam cada paciente de perto. No entanto, isso foi perdido com o progressivo avanço da mecanização do cuidado. Sendo assim, o atendimento humanizado aparece com o objetivo de retomar os costumes perdidos, mas de uma forma ainda mais eficaz.

Com isso, o profissional consegue fornecer um tratamento personalizado ao paciente, de acordo com as suas condições socioeconômicas e emocionais, possibilitando um cuidado adequado dentro da realidade dele e do estabelecimento médico. Dessa forma, o processo de humanização garante que os tratamentos fornecidos sejam feitos da melhor maneira possível.

Com o atendimento humanizado, é mais fácil desejar voltar a se consultar com o mesmo profissional e não precisar procurar outro, porque isso desperta a memória afetiva do paciente. Assim, a pessoa se sente mais aliviada ao entrar na consulta e tem maior tranquilidade em relação ao tratamento proposto devido à formação da confiança.

Portanto, sempre que for possível escolher, não deixe de dar preferência para locais que focam no atendimento humanizado. Dessa forma, você se sente mais à vontade na consulta e existe uma maior possibilidade de seguir um tratamento que seja ideal para o seu caso.

Você sabia que, na AmorSaúde, trabalhamos com essa forma de cuidado em todos os casos? Afinal, essa é a principal causa da nossa rede de clínicas. Então, entre em contato conosco para receber um atendimento personalizado e ético!

Posts relacionados

Deixe um comentário