Checklist anual de cuidados com a saúde da mulher

2 minutos para ler

Fazer os exames de rotina é fundamental para identificar possíveis doenças e tratá-las no início de seu desenvolvimento, o que aumenta as chances de cura ou recuperação total dos pacientes.

As mulheres contam com uma lista específica de exames que devem ser feitos. Por isso, preparamos este infográfico com um checklist de cuidados anuais. Confira!

Da menstruação aos 30 anos

Com a menstruação, é preciso iniciar a avaliação ginecológica anual para prevenção e orientação. Também existem três cuidados importantes:

  • exame das mamas: identificação de nódulos e prevenção ao câncer;
  • exames de sangue: avalia os níveis de glicose, colesterol, triglicerídeos e hormônios da tireoide.
  • papanicolau (para as mulheres sexualmente ativas ou maiores de 18 anos): prevenção do câncer de colo de útero.

Dos 30 aos 40 anos

Além dos exames já citados, a partir dos 30 anos é importante incluir três novos procedimentos na rotina:

  • mamografia: a partir dos 35 anos ou, para quem tem histórico familiar de câncer de mama, dos 30 anos;
  • radiografia de tórax, indicada para pacientes fumantes;
  • avaliação cardiológica: para reduzir os riscos de infarto e outros problemas cardíacos

Dos 40 aos 50 anos

A partir dos 40 anos, é preciso manter os exames já citados e incluir outros cuidados no check-up anual:

  • densitometria óssea: detecta a osteoporose;
  • perfil hormonal: indicado para identificar a menopausa;
  • ecografia pélvica e transvaginal: verifica presença de cistos, pólipos, miomas e endometriose.
  • exame proctológico: detecta o câncer de intestino.

Após os 50 anos

Depois de completar 50 anos, é preciso dobrar os cuidados com a saúde. Nessa época, a mulher deve incluir estes exames no checklist:

  • exames de sangue complementares: verifica o colesterol e a glicemia (fazer duas vezes ao ano);
  • exame de fundo de olho: avalia o comprometimento de artérias e eventuais lesões em caso de diabetes ou hipertensão;
  • densitometria óssea: se ainda não era feito anualmente, será necessário aumentar a frequência.

De acordo com cada caso, os médicos podem indicar diferentes exames ou frequências, sempre considerando o histórico familiar e outras características da paciente.

Gostou do infográfico? Então, assine a nossa newsletter para acompanhar outros conteúdos como este!

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe uma resposta